Terça-feira, 22 de Abril de 2008

Entrevista ao presidente da Junta de Freguesia de Currelos

Após a realização de mais uma entrevista, desta vez ao presidente da Junta de Freguesia de Currelos, António Marques da Costa Pinto, ficámos a conhecer melhor a situação desta freguesia, relativamente aos aspectos culturais.

            Constatámos que a freguesia de Currelos é, de facto, uma freguesia pequena e com poucas verbas para poder investir, por exemplo, a nível cultural.

            Quanto a projectos culturais projectados, a sua existência é nula. Isto deve-se, em parte, ao facto desta freguesia se inserir dentro da sede do Concelho – Carregal do Sal – o que faz com que esta dependa muito mais da Câmara Municipal.

            Existem na freguesia antigas instalações que, aproveitadas, poderão ser uma mais-valia em prol da cultura. Há que realçar, por exemplo, a sede dos antigos Bombeiros e as instalações da antiga Câmara Municipal, ambas situadas em Carregal do Sal. Segundo o presidente da Junta de Freguesia, António Marques da Costa Pinto, o Centro Cultural de Carregal do Sal irá ser utilizado para esses requisitos.

            A Câmara Municipal tem contribuído, sempre que possível, para a dinamização de actividades culturais.

            O presidente da Junta de Freguesia afirmou que existem muitos jovens na freguesia com aptidões culturais, realçando que possam vir a ser implementados projectos futuros, que englobem essas pessoas.

            Segundo o presidente, é necessário reunir mais esforços para que estas actividades culturais sejam mais desenvolvidas. Afirmou ainda, que as pessoas com aptidões para a dança e o teatro, por exemplo, devem ser apoiadas pelas autarquias, uma vez que estas sozinhas não conseguem “dar o salto”.

            Em suma, desta entrevista resta-nos a conclusão de que a cultura é o parente-pobre da política na sede de Carregal do Sal, existindo, no entanto, pessoas com aptidões culturais e espaços mal aproveitados, que sendo reestruturados poderão servir de mola impulsionadora de uma cultura efervescente, dinâmica, já nascida mas adormecida/mal aproveitada.

Publicado por vanguardasfuturistas às 09:41

Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 17 de Abril de 2008

Entrevista ao presidente da Junta de Freguesia de Parada

No dia 6 de Março, foi a vez de nos dirigirmos à Junta de freguesia de Parada, afim de darmos sequência às entrevistas até então realizadas nas outras juntas de freguesia do Concelho.

Infelizmente, como se tem vindo a constatar em muitas outras freguesias, as Associações vêem-se a braços com a falta de espírito associativo da população, facto que levou à extinção de muitas actividades culturais. No entanto, a Freguesia conta com um número razoável de associações, entre as quais se contam a Associação Recreativa de Parada, que se encarrega da organização de bailes, actividades teatrais esporádicas e actividades de verão para emigrantes; a Associação “3 Santos Populares”, na Póvoa de Santo Amaro, com uma inclinação para o desporto, e conhecida devido ao sucesso nacional dos seus atletas; igualmente na Póvoa de Santo Amaro, podemos encontrar o Centro Social de Parada, cuja função se resume à exploração de um bar.

Contrariamente ao que temos vindo a apurar nas outras freguesias, a falta de actividade cultural não se deve á falta de verbas, uma vez que estas constam do apoio que esta junta pode dar ás associações, caso haja iniciativas.

Porém, apesar das Associações existentes e da disponibilidade de recursos financeiros, a freguesia de Parada é extremamente pobre a nível de cultura, o património que tem pertence a privados e está degradado e não existe ainda qualquer projecto de dinamização com a sede do concelho.

Publicado por vanguardasfuturistas às 20:23

Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Entrevista ao presidente da Junta de Freguesia de Papízios

        No dia 3 de Março, pelas 14h30min, o grupo, procedeu à sua terceira de sete entrevistas a realizar no âmbito do projecto, cuja intenção assenta, fundamentalmente, em conhecer melhor o nível de desenvolvimento cultural da freguesia, integrada no concelho/vila de Carregal do sal.

        Da entrevista com o presidente, apurou-se que na freguesia de Papízios, existe uma fraca densidade populacional em detrimento de um enorme espaço físico. Papízios, caracteriza-se como uma freguesia com pouco dinamismo cultural sendo que, ao nível de actividades culturais desenvolvidas, estas são apenas desenvolvidas pela Associação Recreativa e Cultural de Pinheiro. Existe ainda na freguesia, um grupo de jovens que actua periodicamente ou sempre que solicitado, onde expõe os ritmos da dança moderna. Este grupo actua em parceria também com grupos de pessoas que participam nos torneios de suecas, cantares e ranchos folclóricos vindos de outras terras e programados para as festas religiosas – S. Miguel, S. Sebastião, Nossa Senhora da Conceição.. (anualmente feitas).

        Apurou-se que a freguesia tem deixado a cultura esmorecer quer pela falta de verbas quer pela falta de incentivo das pessoas da própria freguesia (a população envelhece). Projectos culturais não existem sobretudo devido a essa mesma falta de verbas (porque para fazer cultura são precisos apoios monetários).

        Perdeu-se a existência de uma associação de estudantes que tinha por plano a organização de eventos e festas de verão sobretudo, que juntava sempre bastantes visitantes e dinamizava a população bem como o incentivo em reconstruir o campo de futebol, espaço tão ambicionado pelos mais jovens.

        Relativamente ás mais valias eventualmente degradadas, o Sr. Presidente apontou a Igreja matriz de Papízios.

        Da parte da junta, apurou-se ainda que, não existem nenhuns planos para o desenvolvimento de actividades culturais, mas existe um projecto de cariz cultural, cuja realização esteja condicionada pela falta de verbas – a criação de um centro de Dia recreativo. Contudo pelas limitações das verbas disponibilizadas a projecção de planos, neste âmbito, recaem para último plano.

        Em parceria com o concelho existe de momento um único projecto – a construção de um polidesportivo, tal como se verifica em todas as freguesias.

Photobucket Photobucket Photobucket
Publicado por vanguardasfuturistas às 16:39

Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Entrevista ao presidente da Junta de Freguesia de Beijós

Na entrevista realizada na Junta de Freguesia de Beijos, com o presidente Agostinho Nascimento, no dia 5 de Março de 2008, pelas 18h30min, ficou apurado que o principal problema é a falta de apoio e de verbas, pois encontra-se ligeiramente mais afastada do Concelho.

A freguesia de Beijós usufrui de actividades culturais mais dinâmicas, tais como os bailes e festas de Verão, caminhadas, jogos de futebol, jogos tradicionais e um grupo de dança moderna, daí que exista o projecto de criar um grupo de crianças para teatro e também para a dança.

Os projectos não são mais desenvolvidos devido à falta de verbas, pois estas destinam-se grandemente ao desporto. Durante todo o ano, as associações recebem um apoio no valor de 1250€, o que nem sempre permite satisfazer as necessidades primárias, tais como o saneamento.

O presidente Agostinho reforçou a ideia de que os habitantes da sua freguesia são “os que mais trabalham e os que menos recebem”.

Com o passar dos anos, as manifestações culturais foram-se perdendo, devido ao envelhecimento da população activa e à falta de incentivos.

Para desenvolver a Junta, o presidente pretende alargar a associação, criando mais espaço para desenvolver actividades do agrado da população, dando também apoio com os pequenos recursos que possuem.

O concelho atribuiu um contributo para dinamizar a freguesia, nomeadamente o polidesportivo e a participação na festa do concelho, para mostrar as aptidões culturais da freguesia, como o artesanato, a agricultura e a própria cultura de que é exemplo o moleiro.

Por fim, os representantes da freguesia gostariam que houvesse um dia por semana para cada freguesia de visita aos espaços culturais, fornecendo também o transporte para que até os mais idosos se pudessem deslocar.

Photobucket Photobucket   Photobucket PhotobucketPhotobucketPhotobucket
Publicado por vanguardasfuturistas às 16:38

Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Entrevista ao presidente da Junta de Freguesia de Cabanas de Viriato

No seguimento da entrevista feita ao Sr. Presidente da junta de Freguesia de Cabanas de Viriato acerca do potencial cultural da vila e do desenvolvimento desse mesmo potencial, foi-nos possível chagar à conclusão de que esta freguesia é, sem margem para dúvida, das mais desenvolvidas a nível cultural no seio do concelho, tendo uma realidade associativa muito rica, existindo associações nas mais diversas áreas. No entanto, todas as actividades culturais, desportivas e sociais, apesar de terem um certo apoio da Câmara, este não é suficiente, pelo que as associações desempenham um papel de muita importância.

            Assim, por entre associações humanitárias, sociais, desportivas e culturais, Cabanas desenvolve a sua cultura com relativa autonomia, embora haja sempre entraves.

            São mostras dessa cultura o genuíno Carnaval com a Dança dos Cus, que atrai milhares de pessoas todos os anos, a Banda Filarmónica ou mesmo os famosos Bailes de Carnaval, realizados durante quatro dias nos salões do “Lagarto” e do quartel dos Bombeiros Voluntários de Cabanas de Viriato.

Porém, a falta de verbas manifesta-se também como o principal entrave á dinamização da cultura. A falta de investimento nas juntas de freguesia permite-lhes apenas um apoio simbólico anual às associações, e a falta de apoio do governo inviabiliza a restauração da casa onde viveu Aristides de Sousa Mendes, projectada inicialmente para a criação de um Centro de Estudos do Holocausto.

Apesar de todas estas controvérsias, Cabanas de Viriato é uma freguesia onde as pessoas têm onde desenvolver os seus talentos e as suas aptidões, quer seja a nível desportivo, musical, social ou humanitário.

 Photobucket

 

Photobucket

Publicado por vanguardasfuturistas às 16:30

Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 15 de Abril de 2008

Entrevista ao presidente da Junta de Freguesia do Sobral

 

         Da entrevista realizada na Junta de Freguesia do Sobral, com o presidente Mário Augusto Lobo, no dia 13 de Março de 2008 pelas 14h30min concluímos que se trata de uma freguesia muito pobre e pequena, pois a maioria da população encontra-se emigrada, restando uma população envelhecida.

         Nesta freguesia, ao longo dos anos, foram-se perdendo alguns projectos, nomeadamente a associação que organizava festivais de rancho, festas de Verão, a escola de música, a biblioteca e o próprio rancho folclórico. Neste momento, o futebol também se encontra inactivo, mas brevemente será inaugurado o novo polidesportivo.

        No Sobral, ainda existe o antigo campo de futebol, que poderia ser aproveitado para a realização de actividades culturais, pois há escassez de projectos e planos para desenvolver estas actividades.

        No entanto, o presidente da Junta afirmou que apoiavam o “Centro de Dia e Convívio” e que estava disposto a apoiar todas as actividades que fossem propostas pela direcção.

        Na freguesia do sobral, embora não haja actividades, existem pessoas com aptidões culturais, como é o caso das danças e cantares e do rancho. Contudo, os jovens não apoiam estas iniciativas, daí que não se desenvolva a freguesia.

        Existem verbas, o que falta é iniciativa.

 Photobucket

 

 Photobucket

 

 

 

 

 

Publicado por vanguardasfuturistas às 10:21

Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 10 de Abril de 2008

Resultado da Análise dos Inquéritos

Relativamente aos inquéritos realizados, obtivemos diferentes resultados relativos às várias faixas etárias entrevistadas.

A faixa etária até 15 anos tem uma opinião negativa em relação à sua vila, crendo que esta não está suficientemente desenvolvida em termos de comércio, cultura e espaços multi-usos. No entanto, existem espaços que agradam aos jovens, tal como o Museu, o Espaço Internet e a Biblioteca. Em oposição a este facto existem estradas em más condições, abandono de edifícios (Colégio Nun’Alvares e Bombeiros velhos). Devido a estes aspectos referidos, a população sente a falta de um cinema, de um teatro, de um parque de campismo e de um espaço multi-usos e gostaria ainda que fossem criadas várias actividades na sua vila, como actividades radicais, a exploração fluvial e eventos musicais.

A população correspondente ao intervalo 16 – 22 anos mantém uma opinião negativa em relação à vila, considerando que esta está pouco desenvolvida. Prevê que um cinema e um teatro seriam aspectos que poderiam ser projectados. Como pontos positivos, os inquiridos apontam a Biblioteca, o Espaço Internet, o Museu e as Piscinas já existentes na vila. Contudo, na sua opinião verifica-se pouco apoio ao desporto, falta de espaços verdes e abandono de instalações como a “Câmara velha”, entre outros. Para esta faixa etária, seria importante criar espaços multi-usos e desenvolver actividades radicais.

A população dos 23 – 34 anos criou na sua maioria uma opinião positiva sobre a sua vila. Contudo, não se sente totalmente satisfeita pois não acredita que Carregal do Sal esteja suficientemente desenvolvido. Para estes, o centro de saúde, os centros culturais e os espaços verdes deveriam ser mais apoiados e deveriam ser criados espaços de diversão, transportes e cuidar a praia fluvial da azenha. Os inquiridos crêem que a vila necessita de caminhos pedonais e de associações ambientais. Por outro lado, o ambiente, a localização da vila, as fábricas, o museu e a biblioteca são considerados aspectos importantes e satisfatórios.

 

A população dos 35 – 46 anos não acredita que a vila esteja desenvolvida, pelo que evidencia uma opinião negativa sobre a mesma. Pensa que a cultura poderia ser um dos aspectos a desenvolver já que esta está bem localizada. Um ponto de satisfação é a Biblioteca Municipal. Como factor de insatisfação, referem os  monumentos abandonados e os transportes públicos. Gostariam de ter um cinema, possivelmente num dos espaços para eles considerados mal aproveitados, tal como os Bombeiros e a Escola Antiga. Seria importante criar caminhos pedonais e desenvolver eventos musicais.

 

Por fim, a população de mais de 47 anos não acredita no desenvolvimento da vila mas apresentam uma opinião positiva acerca da mesma. Para estes, a cultura demonstra sinais de pouco desenvolvimento, tais como a degradação da rede viária demonstra sinais negativos. A falta de cinema é considerado um aspecto a desenvolver num dos espaços mal aproveitados, tal como a escola antiga pela sua inexistência. No entanto, as fábricas, a Biblioteca e o Museu são espaços de satisfação para estes. Seria importante criar espaços multi-usos e desenvolver associações ambientais.

Publicado por vanguardasfuturistas às 19:36

Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 8 de Abril de 2008

Investigação e Síntese da Análise das Cidades Criativas UNESCO

Após uma análise exaustiva às Cidades Criativas UNESCO, chegámos à breve conclusão que, quase todas, tiveram uma iniciativa comum: reaproveitar os seus recursos naturais, a sua história, a sua cultura, as suas tradições, muitas delas milenares. Não foi preciso empregar a mais avançada tecnologia de ponta, nem fazer grandes concentrações científicas para dinamizar a cidade/região. Apenas foi preciso um estudo conciso e objectivo de todo um potencial físico e humano, de forma a colocar no mapa do mundo regiões como, por exemplo, a região de Aswan (Egipto).

Nesta, praticamente não houve uma inovação propriamente dita: houve sim a dinamização dos recursos naturais dos quais a região dispunha, e a divulgação megalómana da arte, do artesanato, das tradições, enfim, de uma cultura que se julgava apagada e, de certa forma, inútil.

O mesmo sucedeu em Santa Fé, onde o intercâmbio cultural entre minorias étnicas, como os povos indígenas, fez ouvir o seu eco no mundo através da criação da Feira Internacional de Artesanato.

Regressando à Europa, vejamos o exemplo de Berlim, capital de um país com uma história da Arte intimamente ligada ao Design (criação da “Bauhaus” em Dessau, 1933). Berlim utilizou essa mesma expressão artística para mostrar efeitos/conquistas sociais, económicas e culturais, influenciando movimentos nacionais e internacionais, e desenvolvendo a indústria do design.

Já do outro lado do Atlântico, em Montreal, o design foi utilizado não como uma mera expressão de arte contemporânea, mas também para combater problemas de índole social, como a exclusão e promover a pluralidade de valores, criando assim a harmonia perfeita entre os valores morais e sociais, a realidade do século XXI e o conceito de cidadania.

Após a enumeração destas cidades, podemos afirmar com firmeza que o importante não é criar algo de novo e de extraordinário, mas sim saber aproveitar de forma racional, útil e criativa os recursos dos quais dispomos, de forma a criar uma população mais aberta, mais desenvolvida e, por consequência, mais adaptada à realidade do século XXI.

Publicado por vanguardasfuturistas às 09:59

Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 3 de Abril de 2008

Resultados de avaliação alusivas ao 2º período

           Tendo em conta as nossas prestações ao longo do 2º período a nossa professora de Área de Projecto atribuiu – nos os seguintes valores:
 
 
Tânia  
17
Juliana
15
Márcio
13
Marta
15
Marlene
13
 
                                           
 
Nós, Vanguardas Futuristas, temos plena noção que conseguiremos fazer mais e melhor. É desta forma que o grupo está unido e empenhado ao máximo para de certa forma tentar colmatar as falhas que teve, e conseguir apresentar um projecto que reflicta o empenho e trabalho desenvolvido ao longo do ano.
 

     

Publicado por vanguardasfuturistas às 11:13

Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais Sobre Nós

Pesquisar neste blog

 

Maio 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
30
31

Relógio

Contador

motos
motos

Estatísticas

Posts recentes

Relatório

Poster

Ausentes por uma boa caus...

Andanças do projecto:

Resultado da análise de a...

Entrevista ao presidente ...

Entrevista ao presidente ...

Entrevista ao presidente ...

Entrevista ao presidente ...

Entrevista ao presidente ...

Arquivos

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Links

Apresentação da Vila